Licenciatura Plena em Educação Física

A velocidade com que as mudanças ocorrem na sociedade contemporânea tem demandado novos paradigmas para a formação humana e mais especificamente para as ações educativas institucionalizadas. No campo educacional, as IES – Instituições de Ensino Superior são solicitadas a implementar processos de formação de profissionais para atuar na educação básica, pois as escolas que atendem a esse nível de ensino, ainda constitui local privilegiado do acesso dos conhecimentos para a grande maioria dos brasileiros. Assim, atender as novas demandas sociais, as IES precisam se responsabilizar pela formação de profissionais capazes de contribuir para a inserção social, critica e construtiva de toda a população.

            Não é mais razoável conceder a Educação Escolar como responsável apenas pela aquisição das habilidades básicas de leitura, escrita e contagem. O momento exige competências de interpretação profunda e detalhada daquilo que se lê; habilidade de comunicação oral e escrita para a disseminação do conhecimento e da formação; domínio do significado e utilização dos conhecimentos matemáticos. Ou seja, é preciso dominar bem os conhecimentos fundamentais de várias áreas para poder aplicá-los sempre que for preciso e para acompanhar o desenvolvimento constante do conhecimento, da tecnologia e da sociedade. Para que isso se efetive necessitamos de profissionais habilitados para esses desafios.

            Nesse sentido, a formação desses profissionais é aqui entendida no contexto da superação da concepção de conhecimento cientifico como racional e imutável e no quadro da concepção interacionista, que inclui o ser humano na responsabilidade pela construção do conhecimento, em interação com o ambiente.

            A demanda das classes populares pela Instituição escolar mudou o sentido outrora atribuído à educação para a vida. São outras as vidas que agora ocorrem à escola – além daquelas oriundas das classes média e alta, clientela por excelência de outros períodos históricos – exigindo um novo projeto de escola que atenda a essas vidas diferentes e que tenha, portanto, como desafio a superação das desigualdades sociais.

            A situação da Instituição Escolar se torna mais complexa, ampliando essa complexidade para a esfera profissional. Os Processos de Ensino e Aprendizagem já não podem mais ser vistos como reduzidos ao domínio dos conteúdos das disciplinas e à técnica para transmiti-los.

            È agora exigido do profissional da Educação que lide com um conhecimento em construção – e não mais imutável – e que analise a Educação como um compromisso político, carregado de valores éticos e morais, que considere o desenvolvimento da pessoa e a colaboração entre iguais e que seja capaz de conviver com a mudança e com a incerteza.

            Aprender a ser um profissional da Educação, nesse contexto, não é, portanto, tarefa que se conclua após estudos de um aparato de conteúdos das disciplinas e á técnica para transmissão deles. É uma aprendizagem que deve se dar por meio de situações práticas que sejam efetivamente problemáticas, o que exige o desenvolvimento de uma prática reflexiva competente. Exige ainda que, para além de conceitos e de procedimentos, sejam trabalhadas atitudes, sendo estas consideradas tão importantes quanto aquelas.

            Essa idéia de continuum obriga ao estabelecimento de um fio condutor que vá produzindo os sentidos e explicitando os significados ao longo de toda a vida profissional, por meio de um processo constante de reflexão na e sobre a ação.  Destaca-se, nesse processo de desenvolvimento ao longo da vida, a importância e o papel da formação inicial que tem a universidade como seu “locus” privilegiado.

            O Projeto Pedagógico do curso de Educação Física da Faculdade Montenegro está pautado pela Legislação em vigor, a saber:

  • Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – 9394/96, em especial aos artigos 61 a 64, que dispõem sobre a formação de profissionais da Educação.
  • Resolução CNE/CP Nº 1/2002, de fevereiro de 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica em nível superior, curso de Licenciatura, de Graduação Plena.
  • Resolução CNE/CP Nº 2/2002, de fevereiro de 2002, que institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em Nível Superior.
  •  Resolução Nº 7/2007, de outubro de 2007, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena.

            O curso de Graduação Educação Física da Faculdade Montenegro tem sua singularidade no contexto em que está inserido geo-politico-cultural-educacional. A IES está localizada no município de Ibicaraí, região cacaueira ao Sul do estado da Bahia, entre o Rio Salgado e a BR 416, disto da capital 470 Km e do centro econômico regional – Itabuna, 39 Km, possuindo uma área de 217,914 km² e um quantitativo populacional, segundo o censo de 2012, de 25.000 habitantes.

            Nesse contexto, o curso de Educação Física da Faculdade Montenegro concebe o homem como sujeito do conhecimento, e a educação como processo imprescindível na formação desse sujeito. Assim, os processos de aprendizagem implementados deverão propiciar a participação efetiva de todos os envolvidos, como seres produzidos e produtores de saberes, a partir das relações que estabelecem com os seus pares nas diversas instâncias das quais participa. O ensinar e o aprender, portanto, é compreendido como uma ação dinâmica e interdependente na formação dos graduandos em Educação Física desta IES.

Missão

              O curso de Educação Física da Faculdade Montenegro terá como finalidade precípua a formação para o exercício da docência na Educação, bem como para atuar na área não escolar, coordenação e gestão escolar, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Educação Física (Parecer CNE/CP nº 1/2002 de 18/02/2002, publicado no DOU de 09/04/2002).

Observar-se-á os princípios constitucionais legais, com vistas a uma formação acadêmica e profissional, capazes de nortear os avanços do conhecimento e da tecnologia na área, assim como as demandas de democratização e de exigências de qualidade de ensino, pelos diferentes segmentos da sociedade brasileira. Firma-se, portanto, o compromisso social da Faculdade Montenegro, colaborando com a construção de uma sociedade mais igualitária, cabendo-lhe, enquanto espaço de saber a promoção de uma educação de qualidade em que a formação de seres humanos mais atuantes seja um dos principais pilares da dinâmica educacional.

Serão consideradas as concepções teóricas e práticas próprias da Educação Física e aquelas oriundas de conhecimentos afins, subsidiárias da formação dos educadores com base nas exigências do mundo hodierno. A articulação entre conhecimentos do campo educacional com práticas profissionais e de pesquisa constituir-se-ão atividades desafiadoras para os acadêmicos; tais práticas abrangerão o exercício da docência em espaços escolares e não escolares bem como diferentes funções do interventor profissional.

Campo de atuação profissional

            O desafio que se coloca é a busca da identidade da Faculdade Montenegro do educador, do educando e de todos outros sujeitos envolvidos com essa Instituição e formar profissionais aptos a participar da sociedade, comprometidos com a construção coletiva de um ensino e educação de qualidade para todos. Dessa forma, a valorização do aluno como sujeito de sua própria formação, com participação ativa na elaboração do conhecimento, torna-se referencial imprescindível no presente projeto, e do educador, participe do participe desse processo, comprometido ética e pedagogicamente com a transformação das práticas sociais e promotores de ações reflexivas que levem a formação de um sujeito cada vez mais critico, criativo e cidadão.

            A Faculdade Montenegro está situada numa região, na qual a formação do profissional de educação seja pautada em uma aprendizagem significativa e que apresente um perfil critico e pluralista do educador, formador e pessoas e grupos, em que o graduando tenha acesso a informações técnica e instrumental teórico que lhe guie na interpretação do mundo, dando-lhe condições e oportunidades de posicionar-se diante das situações cotidianas da contemporaneidade.

            A formação do Educador Físico não se restringe às necessidades imediatas do mercado de trabalho, embora não possa desconsiderá-las. A preocupação básica inclui e supera a qualificação técnica, e afirma como núcleo central à apropriação/construção de um referencial teórico-prático vigoroso, cientificamente consistente, que possibilite ao futuro profissional atuar para analisar criticamente a realidade social, para nela intervir acadêmica e profissionalmente por meio das manifestações e expressões culturais do movimento humano, tematizadas nas diferentes formas e modalidades de exercícios físicos, da ginástica, do jogo, do esporte, da luta/arte marcial, da dança, visando a formação, a ampliação e o enriquecimento cultural das pessoas para aumentar as possibilidades de adoção de um estilo de vida fisicamente ativo e saudável. Também, como coordenador, gestor, na saúde e outras áreas de intervenção profissional na área escolar e não escolar. O Educador Físico como profissional cuja identidade está vinculada à área de saúde, ao ensino, gestão de sistemas, unidades e projetos educativos, tem seu espaço de atuação diversificado, podendo trabalhar em instituições escolares e não-escolares, públicas, privadas ou comunitárias.

O Licenciado em Educação Física pode exercer as seguintes funções:

  • Coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem como prestar serviços de auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamentos especializados, participar de equipes multidisciplinares e interdisciplinares e elaborar informes técnicos, científicos e pedagógicos, todos nas áreas de atividades físicas e do desporto.
  • Docente em Escolas da rede Pública; docente em escolas das redes Particular e Comunitária;
  • Coordenador de Educação Física em escolas das redes Privada, Pública e Comunitária;
  • Diretor e Vice-diretor de Escolas das redes Particular, Pública e Comunitária;
  •  Dirigente de Ensino do Sistema Público Estadual e Municipal.

Diante da emergência e diversificação dos espaços educativos na atualidade e tendo como objeto de trabalho especifico os Processos de Ensino e Aprendizagem, tem ampliado as possibilidades de inserção profissional para além dos espaços escolares o graduando em Educação Física em Ensino, Pesquisa e Extensão, Condicionamento Físico, Empresas, Serviços de Difusão e de Comunicação de Massa, Serviços de Saúde, desenvolvimento de Ações Educativas e de Pesquisas Educacionais em Organizações Não-Governamentais e em outros espaços de educação não formal.

Perfil do Egresso

       O Curso de Graduação em Educação Física da Faculdade Montenegro propõe formar profissionais com competências, habilidades e conteúdos, dentro de perspectivas e abordagens contemporâneas de formação compatíveis com referências nacionais e internacionais, capacitados para atuarem com qualidade e eficiência no campo escolar por meio das diferentes manifestações e expressões da atividade física/movimento humano/motricidade humana, tematizadas na ginástica, no esporte, no jogo, na dança, na luta, nas artes marciais, no exercício físico, na musculação, na brincadeira popular, bem como, em outras manifestações da expressão corporal, buscando viabilizar aos usuários ou beneficiários, o desenvolvimento da consciência corporal, possibilidades e potencialidades de movimentos que levem ao alcance de objetivos educacionais, de saúde, de prática esportiva e expressão corporal.

            O Curso tem como base as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Educação Física conforme Parecer Nº CNE / CES 58/2004 e considera o perfil do egresso/profissional, traçado nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Educacional traçado no Parecer Nº CNE/CES 0138/2002 como modelo partindo dos seguintes princípios:

           O Graduado de Educação Física com Licenciatura em Educação Física deverá estar capacitado a atuar na Educação Básica e na Educação Profissional.

            O campo de atuação do profissional de Educação Física é pleno nos serviços à sociedade na área da Educação Física, nas suas diversas formas de manifestações no âmbito da cultura e do movimento Humano intencional, através das atividades físicas, esportivas e similares, sejam elas formais e não formais tais como (ginástica, esporte, jogos, danças, lutas, artes marciais, exercícios físicos, musculação entre tantas outras). Este campo é delimitado pela capacidade profissional de coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem como prestar serviços de auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamentos especializados, participar de equipes multidisciplinares e interdisciplinares e elaborar informes técnicos, científicos e pedagógicos, todos nas áreas de atividades físicas, do desporto e similares. Deverão, outrossim, ser consideradas as características regionais e os diferentes interesses identificados com o campo de atuação profissional.

           O perfil do aluno egresso da Faculdade Montenegro caracterizar-se-á por uma formação baseada no desenvolvimento do pensar como capacidade desenvolvida, estimulada e aperfeiçoada. O graduado deverá ser capaz de implementar uma educação que valorize a prática profissional como instância de construção de conhecimento e que utilize de forma consciente, produtora e racional  o seu potencial permitindo a construção de conceitos, atitudes e valores para o constante aperfeiçoamento da sua prática pedagógica.

           Os graduados em Educação Física deverão apresentar consistente formação teórica, diversidade de conhecimentos e de práticas articulados na sua formação durante o desenvolvimento do curso. Dessa forma, deverão estar aptos a atuar na docência, na saúde, coordenação e gestão de sistemas, unidades, projetos e experiências educativas e na produção e difusão do conhecimento científico e tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não escolares.

Competências e Habilidades do Profissional de Educação Física

          Conforme Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena, instituída pelo CNE – Conselho Nacional de Educação, homologada em 18 de março de 2004, Parágrafo 1º- A formação do graduado em Educação Física deverá ser concebida, planejada, operacionalizada e avaliada visando à aquisição e desenvolvimento das seguintes competências e habilidades:

  • Dominar os conhecimentos conceituais, procedimentais e atitudinais específicos da Educação Física e aqueles advindos das ciências afins, orientados por valores sociais, morais, éticos e estéticos próprios de uma sociedade plural e democrática.
  • Pesquisar, conhecer, compreender, analisar, avaliar a realidade social para nela intervir acadêmica e profissionalmente, por meio das manifestações e expressões do movimento humano, tematizadas, com foco nas diferentes formas e modalidades do exercício físico, da ginástica, do jogo, do esporte, da luta/arte marcial, da dança, visando à formação, a ampliação e enriquecimento cultural da sociedade para aumentar as possibilidades de adoção de um estilo de vida fisicamente ativo e saudável.
  •  Intervir acadêmica e profissionalmente de forma deliberada, adequada e eticamente balizada nos campos da prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, da saúde, da formação cultural, da educação e reeducação motora, do rendimento físico-esportivo, do lazer, da gestão de empreendimentos relacionados às atividades físicas, recreativas e esportivas, além de outros campos que oportunizem ou venham a oportunizar a prática de atividades físicas, recreativas e esportivas.
  • Participar, assessorar, coordenar, liderar e gerenciar equipes multiprofissionais de discussão, de definição e de operacionalização de políticas públicas e institucionais nos campos da saúde, do lazer, do esporte, da educação, da segurança, do urbanismo, do ambiente, da cultura, do trabalho dentre outros.
  • Diagnosticar os interesses, as expectativas e as necessidades das pessoas (crianças, jovens, adultos, idosos, pessoas portadoras de deficiência, de grupos e comunidades especiais) de modo a planejar, prescrever, ensinar, orientar, assessorar, supervisionar, controlar e avaliar projetos e programas de atividades físicas, recreativas e esportivas nas perspectivas da prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, da formação cultural, da educação e reeducação motora, do rendimento físico-esportivo, do lazer e de outros campos que oportunizem ou venham a oportunizar a prática de atividades físicas, recreativas e esportivas.
  • Conhecer, dominar, produzir, selecionar e avaliar os efeitos da aplicação de diferentes técnicas, instrumentos, equipamentos, procedimentos e metodologias para a produção e a intervenção acadêmico-profissional em Educação Física nos campos da prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, da formação cultural, da educação e reeducação motora, do rendimento físico-esportivo, do lazer, da gestão de empreendimentos relacionado às atividades físicas, recreativas e esportivas, além de outros campos que oportunizem ou venham a oportunizar a prática de atividades físicas, recreativas e esportivas.
  •  Acompanhar as transformações acadêmico-científicas da Educação Física e de áreas afins mediante a análise criticada literatura especializada com o propósito de contínua atualização e produção acadêmico-profissional.

            Com esse propósito de construção de competências e habilidades voltadas a uma ação teórico-prática é que está fundamentada este Projeto Pedagógico, assegurando que a noção de competência se impôs nas práticas e experiências educacionais, há alguns anos, configurando-se num conjunto de transformações em relação aos saberes. Toda competência está fundamentalmente ligada a uma prática social complexa e a um conjunto de ensinamentos.

            Partindo desta compreensão, busca-se preparar o profissional para atuar na área de Educação Física com o domínio de competências necessárias para o desempenho das atividades desenvolvidas nas situações de trabalho.

            Compreende-se por competência profissional a capacidade pessoal de assegurar que sua prática seja realizada de forma segura, integrada e contínua com as demais instâncias, colocando em ação conhecimentos, habilidades, atitudes e valores necessários para o desempenho eficiente e eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho e pelo desenvolvimento humano saudável.

           As habilidades no trabalho do profissional de Educação Física são entendidas como o bom desempenho e elevada potencialidade que envolve os aspectos: capacidade intelectual geral, aptidão específica, pensamento criativo e produtivo, capacidade de liderança, talento especial para artes e capacidade psicomotora.

                           Matriz Curricular

                             Licenciatura – curso de Educação Física

                              (Resolução 1/2002 e 2/2002)

        A carga horária das disciplinas obedecem determinação institucional e dividem-se em múltiplos de 15 e 18 horas. Nas disciplinas de quatro créditos correspondem a 60 e 72 horas/aula, as de 54 horas três créditos.

        O quadro de oferta de disciplinas estabelece atividades que proporcionam integração entre teoria e prática profissional de forma a contextualizar o acadêmico no entorno em que ele vive e no qual vai atuar.

SEMESTRE I

 FUNDAMENTOS BIO-PSICO-SÓCIAL-CULTURAL-POLÍTICO-ECONÔMICO DA EDUCAÇÃO

NOME DA DISCIPLINA CH
Comunicação e Mídia 54
Fundamentos Teóricos e Práticos da Cultura Corporal 60
Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem 60
Fundamentos Filosóficos e Sociológicos da Educação Física 72
Anatomia Humana I 54
Fundamentos Biológicos I 54
Sub total 354

SEMESTRE II
FUNDAMENTOS BIO-PSICO-SÓCIAL-CULTURAL-POLÍTICO-ECONÔMICO DA EDUCAÇÃO

NOME DA DISCIPLINA    CH
Anatomia Humana II 54
Fundamentos Biológicos II 54
Psicologia em Educação Física 54
Psicomotricidade 60
Metodologia Cientifica 60
Lazer e Recreação 72
Metodologia de Ensino 54
Sub total 408

                         SEMESTRE III
             A PRÁTICA DOCENTE E A PLURALIDADE CULTURAL

NOME DA DISCIPLINA    CH
Cinesiologia 60
Fisiologia Humana 54
Fundamentos Metodológicos da Ginástica 72
Metodologia de Ensino da Educação Física 54
Pedagogia da Natação 72
Pedagogia da Capoeira 54
Sub total 366

      SEMESTRE IV

 A PRÁTICA DOCENTE E A PLURALIDADE CULTURAL

NOME DA DISCIPLINA    CH
Gestão e Políticas de Educação Física 60
Fisiologia do Exercício 54
Pedagogia da Dança 72
Projeto de Pesquisa 54
Pedagogia do Atletismo 72
Educação Física na Diversidade 60
Sub total 372

                                                     SEMESTRE V

PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA

NOME DA DISCIPLINA    CH
Pedagogia do Handebol 72
Medidas e Avaliação em Educação Física 60
Higiene e Primeiros Socorros 54
Estágio Supervisionado I 150
Projetos de Eventos em Educação Física 60
Pedagogia do Futsal e Futebol 72
Sub total  468

SEMESTRE VI

PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA

NOME DA DISCIPLINA    CH
Estágio Supervisionado II 100
Pedagogia do Voleibol 72
Pedagogia do Basquetebol 72
Recursos de Informática 54
Fundamentos do Treinamento Físico e Desportivo 60
Nutrição 54
Optativa I 54
Sub total 466

SEMESTRE VII

ORGANIZAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA

NOME DA DISCIPLINA    CH
Estágio Supervisionado III 150
Educação Física e Saúde 54
Turismo Ecológico Esportes Radicais e de Aventura 60
TCC 54
Optativa II 54
Língua Brasileira de Sinais 60
Sub total 432

QUADRO DAS OPTATIVAS

Metodologia de Ensino de Atividades Aquáticas Musculação
Metodologia de Ensino de Artes Marciais Terapias e Práticas Corporais
Metodologia de Ensino da Ginástica de Academia Desportos Complementares

Horas presencias – 2.466 horas

Estágio Supervisionado – 400 horas

Atividades Complementares – 200 horas

TOTAL DE HORAS – 3.066 HORAS