Começa nesta terça-feira, 18, e vai até quinta, 20, o exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras). Esta é a segunda edição do exame realizada este ano. Responsável pela organização e aplicação do exame, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação, conta com o apoio do Ministério das Relações Exteriores. O teste será realizado em 29 postos credenciados do Brasil e em 57 no exterior (35 países). A primeira edição foi realizada entre 26 e 28 de abril.

Entre as 5.624 inscrições homologadas, o maior número da América do Sul foi registrado no Instituto Cultural Brasil (Ibraco), de Bogotá (Colômbia), com 372 participantes. Seguem-se a Casa do Brasil Escola de Línguas, de Buenos Aires (Argentina), com 314 inscritos, e a Universidade Tecnológica Privada de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), com 266.

No Brasil, as instituições mais procuradas foram a Universidade Metodista de São Bernardo (Umesp), de São Paulo, com 347 candidatos, e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), com 210.

O Celpe-Bras, desenvolvido e outorgado pelo Ministério da Educação, por intermédio do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), é o único certificado de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido oficialmente pelo governo do Brasil. É aceito em empresas e instituições internacionais de ensino como único certificado oficial brasileiro de proficiência em língua portuguesa. Universidades brasileiras têm o exame como exigência para estrangeiros que ingressam em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.

Podem participar das provas cidadãos estrangeiros e brasileiros residentes no Brasil ou em outros países, com no mínimo 16 anos completados até a data da prova, que não tenham o português como língua materna. A parte escrita das provas é composta por tarefas que integram compreensão oral e produção escrita (uma tarefa baseada em vídeo e outra em áudio) e outras que integram leitura e mais uma produção escrita. A avaliação oral compreende atividade de interação face a face, com duração de 20 minutos.

Quem fizer menos de dois pontos não obtém o certificado. O participante com pontuação entre 2 e 2,75 é classificado no nível intermediário. Notas entre 2,76 e 3,5 conferem nível intermediário superior. Para obter certificação de nível avançado, o candidato deve obter entre 3,51 e 4,25, enquanto os que atingirem de 4,26 a 5 obtêm a classificação avançado superior.

Na primeira edição deste ano, realizada em abril, foram registrados 1.543 aprovados no nível intermediário, 1.343 no intermediário superior, 758 no avançado e 123 no avançado superior.

Assessoria de Comunicação Social

Fonte: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/211-218175739/40411-exame-de-certificacao-comeca-a-ser-aplicado-e-vai-ate-dia-20

About lgtecnologia

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *